Início

>

Na prática

>

Servidor escapa do teto previdenciário da União por ter sido militar

31.07.2017

Servidor escapa do teto previdenciário da União por ter sido militar

Um servidor da Agência Nacional do Petróleo “escapou” do teto previdenciário da União ao conseguir que seu tempo como militar fosse considerado como efetivo ingresso no funcionalismo público.

Revista Consultor Jurídico, 29 de julho de 2017, 7h06

Um servidor da Agência Nacional do Petróleo “escapou” do teto previdenciário da União ao conseguir que seu tempo como militar fosse considerado como efetivo ingresso no funcionalismo público. A decisão é do juiz Eduardo Santos da Rocha, da 14ª Vara Federal no Distrito Federal.
Servidor da ANP foi à Justiça para que seu tempo como militar fosse considerado como efetivo ingresso no funcionalismo público.

Antes de entrar na Justiça, o autor teve seu pedido administrativo negado sob o argumento de que “servidores públicos federais advindos das carreiras militares, que tenham ingressado ou venham a ingressar em cargo público efetivo do Poder Executivo federal após 4 de fevereiro de 2013, estão sujeitos ao regime de previdência complementar de que trata a Lei 12.618/2012”.
Ele entrou para o Exército em 7 de janeiro de 2002 e começou a trabalhar na ANP no dia 4 de novembro de 2013, sem qualquer interrupção nas funções públicas que exerceu. Segundo o juiz federal, as regras delimitadas pela Emenda 20/1998, que alterou o regime previdenciário de servidores federais, são financeiramente benéficas à União.
“Isso explica a tentativa do governo federal de aplicá-lo ao maior número de casos que entende possíveis, especificamente em duas hipóteses: servidor egresso de outro ente da federação e militar”, afirmou o juiz federal. Disse ainda que a União, em casos como o analisado, enquadra os servidores no novo regime alegando que apenas o servidor civil que só exerceu funções públicas na União tem direito de escolher se adere ou não ao regime previdenciário do funcionalismo público.
Porém, para o julgador, esse entendimento da União não pode valer, pois o artigo 40, parágrafo 16, delimita que, “somente mediante sua prévia e expressa opção, o disposto nos parágrafos 14 e 15 poderá ser aplicado ao servidor que tiver ingressado no serviço público até a data de publicação do ato da instituição do correspondente regime de previdência complementar”.
“Como se vê, a restrição não está expressa no texto constitucional e, por essa razão, não pode ser estabelecida pela via da interpretação. Vale lembrar que estamos no âmbito da hermenêutica dos direitos fundamentais, regida pela lógica ampliativa, jamais restritiva”, explicou o magistrado.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

1 respostas sobre “Servidor escapa do teto previdenciário da União por ter sido militar”

João Silva 04/08/17 as 14:43

#

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Proin malesuada, ligula vitae luctus porta, nisl ante pulvinar mi, at laoreet velit urna sit amet dui. Curabitur non scelerisque nibh, sit amet auctor erat. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Maecenas odio lectus, euismod sed maximus eget, fringilla eget erat. Duis rhoncus ipsum ac felis consequat finibus. Nulla dolor lorem, ornare ac gravida sit amet, malesuada sit amet magna. Donec fermentum consectetur tempus.
Class aptent taciti sociosqu ad litora torquent per conubia nostra, per inceptos himenaeos. Nam luctus facilisis sem, quis suscipit quam viverra eget. Sed fringilla tempor lacus quis sollicitudin. Quisque consectetur enim magna, et consectetur urna consequat mattis. Aliquam auctor erat massa, quis cursus odio accumsan nec. Donec dapibus turpis bibendum, placerat tortor quis, vulputate ipsum. Morbi nec justo in sapien convallis vestibulum in ac lacus. Pellentesque faucibus eget tellus cursus convallis. Morbi id nibh purus.

Administrador 04/08/17 as 02:54

#

Class aptent taciti sociosqu ad litora torquent per conubia nostra, per inceptos himenaeos. Nam luctus facilisis sem, quis suscipit quam viverra eget. Sed fringilla tempor lacus quis sollicitudin. Quisque consectetur enim magna, et consectetur urna consequat mattis. Aliquam auctor erat massa, quis cursus odio accumsan nec. Donec dapibus turpis bibendum, placerat tortor quis, vulputate ipsum. Morbi nec justo in sapien convallis vestibulum in ac lacus. Pellentesque faucibus eget tellus cursus convallis. Morbi id nibh purus.

Site desenvolvido por: